Associação Médica de Goiás - AMG

Educação
Continuada

SUS é desfalcado por desperdícios, insuficiência de recursos financeiros e péssimas condições de trabalho do médico

Publicado em : 02/12/2013

Autor : Por Dr. Rui Gilberto Ferreira



Cerca de 70% dos discentes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás NÃO pretendem trabalhar na Estratégia de Saúde da Família. O dado faz parte da pesquisa realizada, em 2012, pelo mestrando Marcos Augusto Filisbino em sua dissertação da pós graduação A Graduação Médica e a Prática Profissional na Perspectiva de Discentes do Internato de Medicina. O estudo foi feito com alunos do 5º e 6º Ano do curso de Medicina da Universidade Federal de Goiás.

Na pesquisa, constatou-se ainda que, no perfil sócio-demográfico, os discentes possuem em média 24 anos, sendo que 66% pertencem às classes A e B. O relatório da prática profissional demonstra que 96% desejam cursar a residência médica 84% pretendem ser especialistas. O baixo índice, 23%, do desejo dos graduandos em tornar-se generalista está associado ao baixo reconhecimento profissional da prática, além das dificuldades de progressão na carreira.

A Estratégia Saúde da Família (ESF), segundo as palavras da Secretaria de Atenção à Saúde, visa à reorganização da atenção básica no país, de acordo com os preceitos do Sistema Único de Saúde, e é tida pelo Ministério da Saúde e gestores estaduais e municipais como estratégia de expansão, qualificação e consolidação da atenção básica.

Considerando que a ESF é a principal política pública de saúde vigente no Brasil, no sentido de reorientar o atendimento na lógica da integralidade, e analisando os dados da pesquisa realizada por Marcos Filisbino, percebemos uma clara discrepância entre as expectativas dos futuros médicos e a demanda do serviço de saúde pela sociedade brasileira. São apenas 23% dos formandos intencionados em participar ativamente do serviço e os motivos são claros: a falta de investimentos por parte do Governo na saúde pública brasileira, a falta de um Planos de Cargos, Carreira e Salários para os médicos e falta de infraestrutura para um trabalho digno que atenda as necessidades dos milhares de usuários do Sistema Único de Saúde que todos os dias esperam horas nas filas por um socorro justo e humano.

Socorro é o que pedimos a classe governamental deste país que insiste em culpar os médicos pela situação precária da saúde pública no Brasil. Somos colocados como vilões enquanto estamos de mãos atadas para desempenhar nosso trabalho com dignidade. Falta algodão, falta medicamentos básicos, faltam leitos, faltam investimentos, falta boa vontade e competência. Sobram medidas paliativas para tapar a ferida com pontos podres.

Dados do Conselho Federal de Medicina afirmam que existem no Brasil 388.015 médicos. O número só tem crescido nas últimas décadas. No Brasil, até outubro de 2013, havia 202 escolas médicas em atividade, mais uma federal em implantação no Rio Grande do Norte, com previsão para início do curso em 2014. De 2000 a 2013, foram criadas 94 escolas médicas.

Ampliar ainda mais esses números não preenche as lacunas das péssimas condições de saúde em nosso país. São necessárias medidas imediatistas para reverter este quadro como a aprovação do projeto de Emenda Popular Saúde + 10, que exigirá 10% da receita bruta federal voltada para a saúde pública, significando mais R$58 bilhões por ano de investimento. Outras ações devem ser realizadas, como a implantação do Plano de Carreira de Estado para os profissionais que atuam na saúde pública; a validação, de acordo com as nossas leis, dos diplomas de médicos formados em outros países, seja brasileiro ou estrangeiro; e que permaneçam somente as faculdades de Medicina que tenham condições adequadas de ensino.

Não podemos desviar o foco. O governo federal não pode persistir no erro do diagnóstico. É como colocar a culpa no sol pelo aquecimento global e esquecer toda a degradação humana ao meio ambiente. Justo o sol, que insiste em brilhar e nos trazer luz.

Artigos

A verdadeira prevenção

19/03/2018
No discurso de abertura do 1.º Congresso Internacional de Práticas Integrativas e Saúde Pública, no Rio de ...

A assistência ao doente mental no rumo certo

27/02/2018
22 de dezembro de 2017: um marco na história da assistência psiquiátrica no Brasil. Neste dia, o Ministério da ...

Pátria amada Brasil!

Por Pedro Honorato Pinheiro, ginecologista-obsteta 25/04/2017
O Brasil não está tão triste pelo que está acontecendo agora. O triste é ver que depois de 517 anos ainda ...

Muito mais do que promessas

Por José Hiran da Silva Gallo - Diretor do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Doutor em Bioética 21/03/2017
Infelizmente, vivemos num mundo onde sonho e realidade nem sempre convivem de forma harmônica. Todos gostariam que a desigualdade social ...

Autonomia da mulher na hora do parto

22/02/2017 Por José Hiran da Silva Gallo - Diretor Tesoureiro do Conselho Federal de Medicina
O princípio da autonomia é um dos pilares da Bioética contemporânea. Sua relevância atual é ...

Reflexões sobre o sistema penitenciário brasileiro

Por José Hiran da Silva Gallo - Diretor do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Doutor em Bioética 14/02/2017
A tragédia que atingiu recentemente vários presídios brasileiros, onde centenas de homens foram mortos numa guerra de ...

Medicina do futuro

Por Waldemar Naves do Amaral, Prof. do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da UFG eTenente Coronel Médico da Polícia Mi 01/02/2017
A Medicina do Futuro está embasada em duas condições bem claras: 1º mudança do olhar populacional ...

Zika –mito ou realidade?

Por Waldemar Naves do Amaral, ginecologista-obstetra e professor da Faculdade de Medicina da UFG 10/03/2016
A evidência na medicina e na saúde têm uma conotação direta com a ciência, que é a verdade ...

A situação de transplantes em Goiás

Por Dr. Luciano Leão Bernardino da Costa - Gerente da Central de Transplantes da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás 15/09/2015
A história dos transplantes em nosso estado tem seu início no então Hospital Geral do INAMPS, onde se realizou o primeiro ...

Informativo sobre a permuta dos imóveis de propriedade da AMG por unidades autônomas no Órion Business & Health Complex

18/03/2015
Por decisão unânime tomada pelos membros da Diretoria da Associação Médica de Goiás, cuja ...

CAIS: até quando fugir do problema?

Por Dr. José Umberto Vaz de Siqueira, presidente da Associação Médica de Goiás 15/12/2014
Acordamos, nos últimos dias, com os jornais da capital estampando em suas principais páginas manchetes sobre o fechamento de ...

Porque os médicos devem se manifestar politicamente

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 11/06/2014
O Governo brasileiro tem chicoteado a categoria médica nos últimos anos, tentando sempre nos imputar o ônus do caos instalado ...

Urnas eleitorais são nossa esperança por uma saúde justa e digna

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 04/02/2014
O ano de 2014 carregará, em seus meses, grandes acontecimentos em nosso país. Receberemos, em território brasileiro, a maior ...

Diante da ganância pelo poder, a fé e o amor de quem dá a vida pela Medicina.

Por Dr. José Umberto de Vaz Siqueira 28/10/2013
Quando eu estava com 15 anos de idade, comecei a pensar  que queria ser médico. Naquela inocente adolescência de 30 anos ...

18 de outubro, Dia do Médico.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
"Eu juro, por Apolo médico, por Esculápio, Hígia e Panacea, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as ...

Contra a desmoralização do sistema de saúde brasileiro.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
Em recente pronunciamento do ministro das Relaçãos Exteriores, Antônio Patriota, ficou constatado o interesse do governo ...

Das capitais para o interior.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
  Na última década, o número de médicos brasileiros cresceu 21,3%, índice superior ao aumento da ...

Diagnósticos equivocados de Dilma Rousseff.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
Se a saúde pública brasileira fosse paciente da presidente Dilma Rousseff, certamente estaria em estado terminal. São ...

Falta investimento do Governo à saúde.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
Classe médica defende o Saúde + 10, movimento nacional que busca a coleta de assinaturas para um Projeto de Lei de iniciativa ...

Para onde vai nossos crescentes tributos?

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
  Insatisfação. No dicionário, significa falta de contentamento. Mas levada à realidade, a palavra traduz o ...

Pelo direito à vida.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
O aborto é a expulsão de um embrião ou de um feto antes do final do seu desenvolvimento e viabilidade em ...

Plano de Carreira para médicos é fortaleza para o Sistema Único de Saúde.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
  No dia 10 de setembro, o deputado Eleuses Paiva (DEM/SP), relator na Comissão Especial destinada a proferir parecer sobre a ...

Quem não deseja o reconhecimento?

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
  “Para exercer a Medicina com honra e dignidade, o médico necessita ter boas condições de trabalho e ser ...

Quer engravidar? Não conte com o Governo.

Por Dr. Rui Gilberto Ferreira 21/10/2013
  Segundo a Organização Mundial da Saúde, a infertilidade afeta de 8% a 15% da população brasileira. ...
voltar
Associação Médica de Goiás - AMG